sexta-feira, 12 de novembro de 2010

É o fim?

Amigos todos:
Vou ter saudades, aqui, desta página. Pois é. É chegada a hora. Do fim.
Vou fechar, hoje, dia 12 de novembro de 2010, esta Vitrola Encantada.
Que ela já andava meio bamba.
Houve algo? Não. Apenas acho que a Vitrola já deu. O que tinha de dar.
Tantos meses. A falta de vontade uma hora chega.

6 comentários:

David ®... disse...

Poxa Luis, que triste.

A menos q haja uma necessidade pessoal de encerrar um ciclo na sua vida, sugiro deixar como estar. Um dia Se bater vontade voce posta algo.

I'M GONNA MISS YOU, BABY..rs

Abração

Cristina Danuta disse...

Oi Luis

Uma pena, gosto muito do Vitrola. Suas postagens sobre o universo musical são uma preciosidade e farão muita falta.

Grande abraço

Rogério Santana disse...

Puxa, vamos ficar órfãos...Cara, respeito muito sua decisão, mas será que dá pra deixar o blog aí, pra podermos reler de vez em quando? Fico um pouco triste, pois adoro esse blog, mas entendo mesmo.Parabéns e obrigado pelos bons momentos que vc nos proporcionou. Grande abraço.

Licínio Filho disse...

Olá Luiz,
entendo sua decisão. Seu blog é muito bacana, parabéns pelo trabalho e obrigado pelas postagens.
Abraço.

João Bosco Maia disse...

Vagando nessas tantas ruas virtuais, encontrei tua porta de amante das Letras aberta - e entrei. Devo anunciar-me como um desses que diz "Oi, de casa! Trago aqui em minhas mãos a chave para dias melhores: escrevo e vendo livros!". Assim, venho te convidar para visitar o meu blog e conhecer as sinopses de meus romances, a forma de adquiri-los e, posteriormente, discuti-los. Três deles estão disponíveis inclusive para serem baixados “de grátis”, em formato PDF.
Um grande abraço literário,

João Bosco Mai

Alberto de Oliveira disse...

Aguardei a chegada d0 2011 para postar um comentário na expectativa de que nosso Luis estivesse apenas parafraseando com Jonh: "Vitrola is over".

O sonho não acabou nem o Vitrola acabará. O conteúdo já existente, além de vasto é precioso e quem sabe nosso Luis volte a sentir tesão pela boa palavra em nome da música.

Saudades também do Lázaro.