segunda-feira, 1 de março de 2010

Os piores discos de todos os tempos

Nem só de Sgt. Peppers e Pet Sounds vive a discoteca de um homem. Quem compra muito, erra muito também. Alguns são erros divertidos. Outros, nem tanto.

A seguir uma listinha maldita dos discos mais calhordas que já caíram em minhas mãos:
1Supposed Former Infatuation Junkie. Alanis Morrisette.
Ai, ai, Alanis, após a promissora estréia com Jagged Little Pill, você vendeu trocentos milhões de cópias, criou uma verdadeira sub-raça de moçoilas iradas e cansativas cantando sobre desilusões amorosas e, de repente, colocou tudo a perder com este disco insuportável, longo e vazio.

2Alive III. Kiss.
Donos de um dos melhores discos ao vivo de todos os tempos, o Kiss manchou seu passado de reis dos palcos com esse caça-níquel descarado que mais parece um disco de estúdio com barulho de público superposto. Não é a toa que logo após eles voltariam a excursionar mascarados.

3 Voodo Lounge. The Rolling Stones.
Toda grande banda tem seu momento bandalheira. Mas entre todas as pisadas de bola dos Stones – que não foram poucas - nada pode ser pior que esse disco frouxo e cafona. Salva-se apenas Love Is Strong, que gerou também um dos mais belos vídeos já feitos.

4Never Let Me Down. David Bowie.
O Bowie dos anos 80 é uma tragédia. Com exceção do grande Scary Monsters, todo o resto de sua produção durante aqueles anos é medíocre. Never Let Me Down é a quintessência da porcaria camaleônica, um trabalho tão confuso e sem foco que fica difícil chegar até o final. Até o Tin Machine é melhor!

5Be Here Now. Oasis.
Quando o Oasis lançou este disco em 1997, eles já eram a maior banda britânica da época. Com a popularidade e o prestígio alcançado com Morning Glory – o disco anterior – eles poderiam ter feito literalmente qualquer coisa. Optaram, então, por fazer um disco pretensioso, oco, estúpido, arrastado e destituído de boas canções. Nem a pior sobra dos Beatles poderia ser tão ruim...

6The Great Escape. Blur.
Outra grande banda do Britpop, o Blur se caracterizou por um ecletismo maior em suas influências e por um maior refinamento em suas composições. Mas este disco é um verdadeiro samba do crioulo doido, um amontoado de canções metidas a engraçadinhas e, no final das contas, muito chatas.

7 Estampado. Ana Carolina.

Ao contrário do que muita gente pensa, não odeio Ana Carolina. Acho apenas que ela se vendeu de forma tão descarada que toda a qualidade de seu trabalho inicial se perde um pouco na minha memória. Este disco é o momento no qual a cantora interessante se torna um pé-no-saco. Muita canção de dor de cotovelo para tocar na novela das 8 e ainda uma parceria com Seu Jorge na moderninha O Beat da Beata, de letra tão absurda que beira o ridículo.

8Líricas. Zeca Baleiro.
Baleiro é o tipo de artista brasileiro que já deveria ter sumido do mapa há séculos. Tudo de mais pretensioso, cabeça e metido que pode existir na nossa música circula livremente pela obra deste maranhense pentelho. Para completar a desgraça, este disco de baladas horrorosas ainda traz uma versão cachorra para Proibida pra mim, “clássico” do Charlie Brown Jr. Saravá, meu pai!

9Fina Estampa. Caetano Veloso.
Falando bem sinceramente: Caetano Veloso já devia ter se aposentado há uns 20 anos. Nas últimas décadas, sua obra se resume a composições de gosto duvidoso, discos ao vivo e álbuns de versões. Fina Estampa é um apanhado de clássicos do cancioneiro hispânico tão tedioso que espanta até professor de cursinho de castelhano.

10Acústico MTV. Gal Costa.
Tentativa patética de aproximação de Gal da geração MTV, este disco pavoroso só serviu para evidenciar a decadência artística desta, antes, grande cantora. Assistir ao vídeo do programa é ainda mais constrangedor: Gal não se deu ao trabalho sequer de decorar a letra de certas músicas!

12 comentários:

Serginho Tavares disse...

1)este disco da Alanis, tirando algumas musiquinhas, algumas como thank you, so pure, unsent e ur.. o resto é resto mesmo!
2)nunca ouvi mas o Kiss nunca mais prestou desde que deixaram de se pintar!
3)não ouvi mas stones é banda de uma música só. ok, banda de três músicas e só.
4)david bowie eprdeu a voz e o talento desde que matou Ziggy Stardust
5)pra mim tudo me soa meio parecido no Oasis... eu ate gosto mas "naquelas"
6)outra banda de uma música só. ok ok duas músicas
7)eu posso dizer que odeio mesmo ana gasolina. mas odeio mais vanessa da mata
8)nunca entendi esse cara existir
9)ele ainda tenta? aposentadoria já pro sr bom baiano please!
10)outra que também já deveria ter se aposentado. total falta de vontade de continuar na ativa...

Adriano De Lavor disse...

Concordo. E Caetano Veloso deveria ter deixado de opinar sobre tudo, também. Mas isso é, em parte, culpa dos colegas jornalistas, que acham que ele tem o que falar sobre tudo!

Aparecida Silvino disse...

E Caetano acredita e fala sobre tudo.... "um amor assim delicado, vc pega e despreza..." bons tempos aqueles....

Marco Goulart disse...

Considero o fina estampa um disco lindo e elegante, Caetano forjou um cancioneiro latino-americano, as interpretações são precisas e os arranjos do Jaquinho são mais que primorosos, um cd para pertencer a qualquer acervo de gente sensível e de bom gosto.

Nirton Venâncio disse...

Pronto, caro Marco, é isso: "Fina Estampa" é um disco lindo e elegante. Um dos melhores do Caetano.

Nirton Venâncio disse...

E tem mais: a capa do "Fina estampa" é ótima!

Lila Dourado disse...

Nirton...estou com vc nessa, a melodia é fina e a poesia estampa!

Nirton Venâncio disse...

Concordo em muita coisa que o Luis Valcácio escreve no blog dele, mas discordo dessa lista. "Fina estampa" é ótimo disco.

Luis Valcácio disse...

Lindo e elegante é um vestido do Valentino.
O "Fina Estampa", para mim, é um tédio sem fim.
Mas, como diz a sabedoria popular, gosto não se discute!

Afonso C. disse...

Os contrários se combatem e se complementam.

David ®... disse...

hahahah
como vc é exigente...é duro fazer um disco inteiro coerente...ainda mais se compararmos com fase inicial do artista.

Willians disse...

Você jogou pesado com o Zeca Baleiro, o cara é bom, ficou parecendo uma coisa pessoal, não do gosto musical, que é claro que você fez a relação seguindo seu gosto, mas pareçe que você é amigo de infância do Zeca e quis se vingar de alguma coisa do passado. Quanto ao Caetano, ele chegou num nível acima de qualquer gosto musical, já virou uma lenda. PS: tomara que você não esteja querendo dar uma de Lobão, criticar gigantes da música para tentar apareçer.