segunda-feira, 5 de outubro de 2009

É Primavera...

Tim Maia, lá no início da década de 70, em seu histórico álbum de estréia, cantava belamente: É primavera/Te amo/Trago essa rosa/Para te dar...

As estações do ano já inspiraram belíssimas canções, desde Summertime, eternizada por Janis Joplin até California Dreaming, canção para uma tarde fria de inverno, entoada pelos rapazes e moças do The Mamas And The Papas.

A primavera se estampa lindamente nas capas floridas de discos como Essence de Lucinda Williams, Power Corruption And Lies, do New Order , Flowers, dos Rolling Stones e O Descobrimento do Brasil, em que os rapazes da Legião Urbana posam em meio a um belo jardim florido, além do colorido exuberante presente em obras como Universo Ao Meu Redor, de Marisa Monte, Disraeli Gear, do Cream, Sg. Peppers Lonely Hearts Club Band, dos Beatles, Abraxas, de Santana e tantos outros.

Aqui no Brasil, país em que, a grosso modo, só existem duas estações: uma quente e chuvosa, e outra quente e seca, os letristas adoram falar de flores, chuvas e doces manhãs de setembro.

É o caso dos Titãs e seu grande sucesso Flores (originalmente gravada no disco ÕBLESQBLON e depois recauchutada para o Acústico MTV, com excelente participação de Marisa Monte), do Ira, com Flores Em Você, que chegou, inclusive, a ser usada como tema de novela da Rede Globo e de Djavan, com Pétala, verdadeira obra-prima que encerra este texto primaveril, causando arrepios no peito:
O seu amor
Reluz
Que nem riqueza
Asa do meu destino
Clareza do tino
Pétala
De estrela caindo
Bem devagar
Ó meu amor
Viver
É todo sacrifício
Feito em seu nome
Quanto mais desejo
Um beijo seu
Muito mais eu vejo
Gosto em viver, viver...
Por ser exato
O amor não cabe em si
Por ser encantado
O amor revela-se
Por ser amor
Invade
E fim

6 comentários:

Arsênico disse...

A princípio não curti o post porque imaginei que falaria de Tim Maia... não gosto da discografia... voz... ritmo... nada que me lembre ele...

Mas quando se trata de primareva e vc aborda todos esses contextos... ficou u mtexto gostoso de ler... e instrutivo...

Parabéns...

***

Licínio Filho disse...

Os Secos & Molhados também nos convidam a uma viagem em "Flores Astrais", ao passo que os Stones nos falam de outras loucuras em "Dead Flowers"...Para os Doors "Summer Almost Gone"...
Mas é Beto Guedes que traduz todo o poder das estações em sua "Amor de Índio"...No inverno te proteger
No verão sair pra pescar
No outono te conhecer
Primavera poder gostar
No estio me derreter
Pra na chuva dançar e andar junto...
E EM "Sol de Primavera"...Sol de primavera
Abre as janelas do meu peito
A lição sabemos de cór
Só nos resta aprender...
É isso... Abração

L. disse...

E de todos os discos citados, o meu favorito é o Abraxas.
Nossa... teve uma época em que achei que fosse furar esse vinil. Anos depois comprei o cd e achei que fosse gasta-lo tbm.
Um excelente disco.

Um beijo,
L.

Solange Maia disse...

Como disse Scott McKenzie em "San Francisco"... : Be Sure To Wear Some Flowers In Your Hair...

Gosto muito de vir aqui....
Saio sempre "mais sabida"... risos...

obrigada por dividir...

beijo

Solange Maia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Luis Valcácio disse...

Pessoal, ótimas lembranças de músicas primaveris! Como pude deixar de mencionar o Beto Guedes, hein?
Abraços gerais e obrigado pelos comentários