quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Prazeres Secretos

Existem alguns discos que são como um segredo pessoal, daqueles que você mantém para si mesmo, guardadinho para um dia chuvoso. Nos momentos de nostalgia, tristeza ou simplesmente indolência, você corre para eles e, magicamente, se sente reconfortado e feliz.

Um desses tesouros na minha vida é o primeiro disco da banda inglesa The House Of Love, lançado em 1988 e que eu só viria a descobrir em 1990, numa viagem ao Rio de Janeiro.

Comprei o cassete num daqueles camelôs que, muitos anos atrás, vendiam fitinhas piratas pelas calçadas. Acho que, na época, quase destruí a fita de tanto ouvir.

Não sei explicar com exatidão o que me apaixonou tão imediatamente. Eles, de fato, não apresentavam nada de novo. O som era meio Velvet Underground via The Jesus And Mary Chain, ou seja, muita guitarra, microfonia, vocais sonolentos e letras depressivas. Mas era tudo tocado com uma sinceridade e uma delicadeza raras.

Canções como Christine, Man to Child e Salome viraram verdadeiros hinos de final de adolescência, para mim.

Muito bem. O tal pirata perdeu-se em uma das minhas muitas mudanças e eu fiquei na saudade.

Em todas as viagens que eu fazia, The House Of Love constava nas minhas listas de cd’s a procurar, mas, misteriosamente, nunca esbarrei com o disco.

Recentemente encontrei o cd na London Calling, loja de discos importados de São Paulo, a exorbitantes 80 (!!!!!!) reais. No sítio da Amazon, o álbum só é disponibilizado em versão importada. Ou seja, é muito difícil adquirir essa preciosidade.

Qual não foi minha surpresa, portanto, quando achei um vinil em ótimo estado em minha última viagem a Sampa.

Motivado pelo feliz achado, comecei a fuçar na internet e descobri num desses blogs que disponibilizam álbuns, o disco inteirinho, perfeitinho, uma belezura.

The House Of Love voltou triunfante a minha vida. Se bem que, agora, ele não é mais um daqueles segredos íntimos que eu mencionei lá no início do texto...

12 comentários:

nixon vermelho disse...

cara, comprei esse vinil em 1990 e considero como uma das pérolas da minha vida.

Snake disse...

Obrigado pela visita ao Hybrida e por estar nos seguindo rs
E seu blog é um achado! Que bom que forças ocultas o atrairam para o Hybrida, assim posso conhecer o seu trabalho =]
Abraço!

Graça Pereira disse...

É! Há sempre um disco que guarda que é bem nosso e se guarda para os momentos de nostalgia! Vais-te rir quando eu disser qual é o meu!!
"Receba as flores que te dou" "O que é que você vai fazer domingo á tarde"Este single vinha acompanhado com um ramo de rosas e a declaração mais apaixonada que eu há tanto esperava... Um beijo Graça

Márcio Kindermann disse...

Legal ter voce no Descobridor Perdido.
Agora estou fuçando por aqui... cara teu blog é muito bom...
Abç
MK

Claudio Kezen disse...

Olá Luis.

Obrigado pela visita ao meu blog e saiba que compartilhamos a mesma louca paixão: a música! Parabéns pelo seu blog, vou aparecer sempre.

Abraço.

Luis Valcácio disse...

G. Pereira,
amanos certas músicas ou discos por motivos que, às vezes, a razão não consegue explicar direito...
Beijo

Cristiano Contreiras disse...

Gosto muito de THE HOUSE OF LOVE, lembra minha doce infância...bons tempos!

Seu blog é um espaço único, já te sigo aqui!

Luis Valcácio disse...

Pessoal, obrigado pela visita e pelos comentários.
Grande abraço a todos

Principe Encantado disse...

O amigo deve ser como o dinheiro, cujo valor já conhecemos antes de termos necessidade dele,
por isso não vou fazer tal e qual o avozinho infeliz: Em vão,por toda parte,os óculos procura
Tendo-os na ponta do nariz! E eu aprendi que para se crescer como pessoa e preciso me cercar de gente mais inteligente do que eu. Obrigado por serem meus amigos.
Um bom final de semana para todos.
Abraços forte

Norberto Marques disse...

Luis, bom fim de semana... sempre com muita música.

Abraço...Norberto

Solange Maia disse...

Luis,

Nem sei exatamente como vim parar aqui, mas DEFINITIVAMENTE, foi o grande momento do final de semana... estou lendo há 2 horas... muito interessante, muito bom !!!!

Quanta qualidade, quanta informação.
Adoro música, tenho bem uns 600 Cds, mas nem de longe chego perto desse seu lindo e muitíssimo bem montado espaço.

Que alegria !!!

Beijo (encantada...)

Luis Valcácio disse...

Solange, que bom que você caiu aqui por "acidente".
Volte sempre. Beijo