domingo, 7 de junho de 2009

Entre Versos

Para provar que não tenho má vontade com a música brasileira, resolvi selecionar um grupo de canções que eu gosto muito, com os versos mais significativos de cada uma delas (perdoia-nos, Camões...):

1- Detalhes - Roberto Carlos
Eu sei que esses detalhes
Vão sumir na longa estrada
Do tempo que transforma
Todo amor em quase nada
Mas "quase"
Também é mais um detalhe
Um grande amor
Não vai morrer assim
Por isso
De vez em quando você vai
Vai lembrar de mim
(...)
2- Vambora - Adriana Calcanhotto
Entre por essa porta agora
E diga que me adora
Você tem meia hora
Prá mudar a minha vida
Vem, vambora
Que o que você demora
É o que o tempo leva
(...)
3- Índios - Legião Urbana
Eu quis o perigo
E até sangrei sozinho
Entenda!
Assim pude trazer
Você de volta pra mim
Quando descobri
Que é sempre só você
Que me entende
Do início ao fim.
4- O mundo é um moinho - Cartola
Ouça-me bem amor
Preste atenção o mundo é um moinho
Vai triturar teus sonhos, tão mesquinho.
Vai reduzir as ilusões a pó
Preste atenção querida
Em cada amor tu herdarás só o cinismo
Quando notares estás à beira do abismo
Abismo que cavastes com teus pés.
5- Preciso me encontrar - Candeia
Se alguém por mim perguntar
Diga que eu só vou voltar
Quando eu me encontrar...
Quero assistir ao sol nascer
Ver as águas dos rios correr
Ouvir os pássaros cantar
Eu quero nascer, quero viver
(...)
6- Só nos resta viver - Ângela Rô Rô
Quem dera pudesse
A dor que entristece
Fazer compreender
Os fracos de alma
Sem paz e sem calma
Ajudasse a ver
Que a vida é bela
Só nos resta viver.
7- Sampa - Caetano Veloso
Do povo oprimido nas filas, nas vilas, favelas
Da força da grana que ergue e destrói coisas belas
Da feia fumaça que sobe, apagando as estrelas
Eu vejo surgir teus poetas de campos, espaços
Tuas oficinas de florestas, teus deuses da chuva.
8- Super-homem, a canção - Gilberto Gil
Quem sabe o super-homem venha nos restituir a glória
Mudando como um Deus o curso da história
Por causa da mulher.
9- Outra vez - Roberto Carlos (com letra de Isolda)
Das lembranças
Que eu trago na vida
Você é a saudade
Que eu gosto de ter
Só assim!
Sinto você bem perto de mim
Outra vez
(...)
10- Para um amor no Recife - Paulinho da Viola
Quero fechar a ferida
Quero estancar o sangue
E sepultar bem longe
O que restou da camisa
Colorida que cobria minha dor
Meu amor eu não esqueço
Não se esqueça por favor
Que voltarei depressa
Tão logo a noite acabe.
11- Sonhos - Peninha
Mas não tem revolta não
Eu só quero
Que você se encontre
Ter saudade até que é bom
É melhor que caminhar vazio
A esperança é um Dom
Que eu tenho em mim
Eu tenho sim
Não tem desespero não
Você me ensinou
Milhões de coisas
Tenho um sonho em minhas mãos
Amanhã será um novo dia
Certamente eu vou ser mais feliz
(...)

8 comentários:

Eduardo Barbossa disse...

Fantástica seleção!!!!
Versos realmente significativos e inesquecíveis.

Um grande abraço e obrigado pela visita.


Eduardo

Walkyria Suleiman disse...

Ah, que seleção deliciosa....

Wanderley Elian Lima disse...

Nossa cara, pirei que seleção maravilhosa concordo em gênero, número e grau.
Obrigado pela visita ao meu blog. Volte sempre.
Um abração

Luis Valcácio disse...

Pessoal, imaginem a dificuldade que foi chegar a essas músicas! É como os trezentos de Esparta derrotando o exército persa. Uma luta extenuante, mas, no final, gratificante...

Luís P. disse...

Caro Luís,

O seu blogue é um desafio para alguém (como eu!) que tem péssima memória para os títulos de albuns e canções! Mas é um desafio bom! :)

Que grandes escolhas já por aqui encontrei! (grandes, obviamente, porque as partilho!)

Destes "Entre Versos" confesso que a maioria me era totalmente desconhecida. Quase todos os nomes me são familiares, uns mais do que outros (aqui, ao outro lado do Atlântico, chega muito Roberto Carlos, Adriana Calcanhoto, Caetano, Gil), agora as canções nem tanto... E algumas das escolhas são músicas de sempre!

Uma delas - Índios, dos Legião Urbana - tem uma versão cá em Portugal da qual gosto imenso! É dos The Gift, uma das melhores bandas que por cá temos. Deixo-lhe aqui o link para que possa apreciar e dizer de sua justiça: http://www.youtube.com/watch?v=6dFNpjiAdFc

Grande abraço,

Luís

P.S. Na vista de olhos que dei pelo seu blogue não vi nada de música portuguesa... Não chega aí nada???

Luis Valcácio disse...

Caro Luis,
Obrigado por seus comentários. Interessante ter a visão de um amante da música que vive na Metrópole.
Nós, por aqui, continuamos colônia, apenas o patrão é que mudou, portanto só chega por aqui o que ele quer. É impressionante que, apenas com o ocasional aparecimento de grupos como Madredeus, nada mais feito em Portugal dê as caras no Brasil. Nosso desconhecimento da cena cultural contemporânea de Portugal é vergonhoso. Há pouco tempo, tive a chance de assistir um espetáculo teatral de uma companhia do Porto. Uma beleza, uma pequena maravilha. Infelizmente, essas oportunidades são muito raras. Quem sabe o contato entre brasileiros e portugueses (ao menos, via internet) não possa reverter um pouco esse quadro.
Suas dicas foram anotadas, com certeza.
Grande abraco.

Afonso C. disse...

Em 30 de junho de 2007, assisti ao espetáculo CONCERTO EM LISBOA, com a cantora Mariza, nascida em Moçambique, mas vivendo em Portugal desde os três anos.
À época, com mais de seiscentas mil cópias vendidas em todo o mundo, a cantora Mariza veio a Brasília para uma apresentação na sala Villa Lobos, no Teatro Nacional Claudio Santoro, para convidados da Embaixada de Portugal no Brasil.
Uma apresentação, diga-se, sedutora. Cabelos curtíssimos e descoloridos, maquiagem pesada, saias bordadas e uma alegria que, normalmente, não associamos ao fado, Mariza entorpeceu o público. Some-se a isso, como se não já estivéssemos plenos, a guitarra portuguesa de Luis Guerreiro soava inesquecível. Um barulho dos deuses...
O trabalho de estréia da artista, FADO EM MIM, foi lançado em 2001, o que já chega estabelecendo sua projeção internacional como a grande revelação do fado atual.
O segundo trabalho, FADO CURVO, de 2003, chegou ao sexto lugar no Top Bilboard de World Music.
Seguindo a mesma trilha de incontrolável sucesso, seu terceiro trabalho, TRANSPARENTE, de 2005, foi triplo de platina em Portugal.
Mariza já foi nomeada por três vezes a melhor artista da Europa de World Music, atribuído pela BBC rádio.
Mariza é, sem dúvida, a mais importante representante do fado português no mundo, ora pois.

Lazaro disse...

lindos versos. só viajei no paulinho da viola. o resto, já canto junto.